quinta-feira, 26 de novembro de 2009

trabalho x trabalho

Qualquer trabalho é um pesar, não importa qual seja.
Como o proprio nome ja diz é "trabalho"!

Eu não gosto do trabalho, este nos consome a vida como uma doença!
Mas faz parte da vida a começar pelo parto em si...
Imaginem o rebuliço que é um parto, o nascimento de uma criatura.

Mesmo uma profissional do sexo (puta, acompanhante ou como queiram chamar), o "trabalho fácil" de uma prostituta não tem nada de fácil!

Imaginem o que é estar sempre "disponível" para um cliente, agora adicione a isso a má fama que essa profissional tem, agora multiplique pelo fato de ser próprio do sexo feminino a tal "profissão mais antiga do mundo"!

Considerando que a mulher ja carrega uma carga de preconceitos e inimizades que a cercam... É dose pra leão!

Não existe trabalho fácil e menos ainda "trabalho nobre".
Não vejo nobridade nenhuma em ser um médico, padre ou policial e não uma prostituta!
Não me venham com moralismos em dizer o contrário, que "é diferente", bla, bla, bla... Nem tentem me convencer!

Pergunte ao próprio Jesus Cristo que ele lhes dirá o mesmo só que com outras palavras!

Cada um destes oficios lida com as desilusões, medos e fraquezas inerentes ao ser humano.
Cada um cuida de uma parte.
São como partes, membros do corpo, e por mais insignificante que conceituemos ser, não vem a ser "dispensável"!

Todo oficio deixa seus "ossos" na estrada!
Em todo segmento existem os maus e os bons profissionais.
Todos eles se manifestam por "dom", "tino", disposições e habilidades naturalmente humanas!

O sol e a chuva se curvam igualmente para todos!



________________________________XXX_______________________________

2 comentários:

  1. Como diz seu madruga(do seriado chaves do SBT) meu filósofo favorito: "Trablho nenhum é ruim, o ruim é ter que trabalhar."kkkkk
    bju amigo!!

    ResponderExcluir
  2. Gostei do texto. Realmente, além de não ser nada fácil, viver à margem da sociedade e excluída da família não deve ser a melhor coisa do mundo.

    ResponderExcluir

Pode falar que eu estou vendo!